29 de agosto de 2014
Últimas Notícias
Se o meu povo que se chama pelo meu nome

Se o meu povo que se chama pelo meu nome

image_pdf

“Se o meu povo que se chama pelo meu nome…” II Crônicas 7:11 -14

Salomão acabara de construir o templo, era momento de festa, de
celebração e louvor a Deus. O povo estava feliz, o rei estava exultante.
De noite o Senhor apareceu a Salomão e lhe fez promessas condicionais.
Se você ler o texto bíblico vai perceber que Deus estava desejoso
em abençoar seu povo. O Senhor almejava derramar bênçãos sem medidas no
arraial do Seu povo. Disse Deus: “Agora estarão abertos os meus olhos e
atentos os meus ouvidos a oração que se fizer neste lugar”.
A casa de Deus é lugar de bênção! A Igreja do Senhor é lugar de
comunhão, de alegria e visitação extraordinária do Espírito Santo. A
Igreja é lugar terapêutico, como canta o poeta: “Os feridos de alma são
curados, os cativos e oprimidos livres são, os enfermos e doentes são
sarados, pois, o Espírito de Deus está aqui”.
Mas para Deus continuar abençoando o seu povo de forma maravilhosa
e abundante era necessário que povo cumprisse sua parte no pacto, na
aliança.

1 – Se o meu povo que se chama pelo meu nome se humilhar.
Quando você estuda a história de Israel, percebe que aquele povo
não se humilhou era um povo obstinado, orgulhoso, soberbo e presunçoso.
Precisamos nos humilhar diante do Senhor se queremos as suas bênçãos,
pois, a Palavra de Deus recomenda: “Humilhai-vos diante da onipotente
mão de Deus e no devido tempo, Ele vos exaltará”.

Infelizmente temos muitos cristãos soberbos e orgulhosos.
Ouvi a estória do galo, ele cantava e o sol nascia. Ele achava
que o sol só nascia porque ele cantava. Um dia o galo dormiu demais e
quando acordou o sol já estava brilhando. O galo morreu de desgosto
porque descobriu que o sol nascia independente dele cantar. Humildade
meu irmão! Porque Jesus disse: “Aprendei de mim, que sou manso e humilde
de coração..”

2 – Se o meu povo que se chama pelo meu nome buscar a minha face
através da oração.
Israel não perseverou em buscar a face do Senhor, foram
idolatras, praticaram a feitiçaria e por causa da perversão daquele
povo, aquela casa virou provérbios.
Precisamos buscar a face do Senhor através da oração, porque
sem oração somos semelhantes aos espias que foram olhar a terra, eram
príncipes, representantes do povo de Deus, mas ao invés de olhar para as
promessas do Senhor Jeová, eles olharam para os gigantes da terra e
então veio a derrota.
Sem oração somos semelhantes aos filhos do sacerdote Eli, eles
tinham a arca da aliança símbolo da presença de Deus, mas eles não
tinham a presença do Senhor porque não buscavam a face de Deus.
Sem oração somos semelhantes ao servo do profeta Eliseu, ele
tinha o cajado profético, mas não tinha a unção do profeta.

3 – Se o meu povo que se chama pelo meu nome se converter dos
seus maus caminhos.
Israel não se converteu, eles estavam divorciados de Deus e por
causa da depravação daquela nação veio o cativeiro.
Precisamos de conversão e não estou falando da conversão ao
Senhor Jesus, essa é única e exclusiva. Foi o dia mais feliz da nossa
vida o encontro pessoal com Cristo, quando ele nos resgatou das trevas
para sua maravilhosa luz.
Precisamos converter os pensamentos, precisamos converter a
língua, converter o temperamento e os sentimentos. Existem muitas
coisas em nossa vida que precisam de mudança. Que o Espírito santo
converta os nossos corações e que possamos clamar como o profeta
Jeremias: “Converte-nos a Ti e nós nos converteremos”.

Que Deus nos abençoe.

Scroll To Top